terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Weekly Wrestlers #18 | Análise e Nova Votação

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!

Mais uma semana a contar os vossos votos e mais uma semana com um ranking totalmente novo sobre os Superstars masculinos e femininos que mais marcaram esta semana, de acordo com vocês.

Como funciona este espaço? É simples!
> Vocês (leitores do Wrestling Notícias) mandam na votação, pois cada comentário que deixem conta como um voto, seja um lutador, lutadora ou até uma equipa que mais se destacam no decorrer desta semana
> Têm até DOMINGO À NOITE para deixar os vossos votos nos comentários > Caso haja empates durante o decorrer da contagem de votos, nós teremos uma última palavra para decidir quem fica em determinado lugar
> Têm ATÉ 5 ESCOLHAS (INCLUSIVE) para deixar no comentário nesta publicação
> Os lutadores/lutadoras/equipas escolhidos por vocês, têm de ser quem vocês acham que marcou mais esta semana no wrestling (seja na WWE, TNA, ROH, Independentes, Lucha Libre, Nacional ou Puroresu)

O vosso voto conta e, como prova, vejam lá se este nosso/vosso ranking é descabido:

Há 2 semanas:

1º Lugar

Semana de antecipação com muitos nervos à flor da pele. Também o terá sido para Charlotte, mas Sasha ia em defesa e com algo contra ela: nunca venceu Charlotte em PPV. Ninguém ainda venceu Charlotte em PPV.

Após o desafio de um combate "Iron Man" - não pode mesmo ser "Iron Woman", tenho a certeza que já falámos disto - aceite, foi tempo de recapitular o longo caminho percorrido por essas duas atletas de topo, a finalizar no Roadblock. Levará Sasha Banks alguma vantagem?
________________
Parece que temos um regresso. O aviso de que estava da volta já não se deu agora. Mas é o Angelico, logo não é daqueles que toca a música, surpreende todos e ele ajusta contas com alguém. Para fazê-lo à maneira mais Angelico, faz assim umas coisas como cair do céu. Não é o tipo com o maior medo das alturas, parece-me.

Exigiu a Dario Cueto um regresso gordo aos ringues e este inseriu-o no torneio "Battle of the Bulls", no qual competiu contra Son of Havoc, Jack Evans e PJ Black. Não levou a melhor, de facto. Mas o seu aguardado regresso está feito e tenho sérias dúvidas que ele não seja recompensado em breve. Até seria um tremendo erro se este alado não provasse, pelo menos, oportunidades a algum dos cintos singulares em breve...
________________
Mesmo com uma semana com mais solavancos na Road to the Tokyo Dome, onde somou uma vitória mas também uma derrota, Tetsuya Naito tem outros motivos para sorrir. Já Hiroshi Tanahashi e Okada têm razões para ficar desiludidos ou, pelo menos, alerta. Já desde 2010 que não se premiava - pela Tokyo Sports - outro MVP de todo o puroresu que não fosse um desses dois astros.

Ventos de mudança no final deste ano, com concorrência forte do assíduo Okada e de um Kenny Omega em crescendo hiperactivo, é Tetsuya Naito quem ganha esse prestígio. Um grande passo que poderá ainda trazer mais grandezas aos Ingobernables de Japon, por ele liderados e que desfruta, esta semana, de Hiromu Takahashi.

Há 2 semanas:

9º Lugar

Convém que comece a impor-se, tem muito que fazer neste fim-de-semana. É certo que até pode nem ter a perder, o seu United States Championship descansa na sua posse. Mas tem muito a ganhar, enfrentando Kevin Owens pelo Universal Championship no Roadblock: End of the Line. Tinha que deixar a sua marca, que realmente era um gajo a temer. A julgar pelo desespero em recuperar o apoio do seu melhor amigo Chris Jericho, diria-se que já o teme.

Mas Reigns quis ir mais longe e aproveitar essas zaragatas. No desafio para os New Day conseguir reter os cintos e em que tiveram que superar a parceria conturbada de Owens e Jericho e a reunião de Rollins e Reigns, Reigns aproveita o desentendimento do Campeão para o apanhar distraído e fechar o Raw em pose, com um estrondoso Spear. A juntar às suas vitórias, também se aliou a Big Cass para derrotar Rusev e Kevin Owens no main event do Tribute to the Troops.
________________
Muito esperto, este. Se o trio composto por Johnny Mundo, Jack evans e aqui o PJ Black até pode ter do melhor que vemos no Lucha Underground, em ringue, também temos que ver que os seus air guitars com um riff manhoso editado por cima é capaz de ser das piores. Portanto, tendo em conta confrontos entre eles sem essas "taunts", até podemos olhar para o rompimento desse grupo com algum positivismo. Será que vai mesmo acontecer? Ainda não se sabe mas coisas estão a acontecer.

Primeiro, o Lucha Underground Champion Johnny Mundo já anda a perder a paciência para os outros dois high flyers que andam sem tino para derrotar, por exemplo, a Sexy Star. E elas ainda se deram nesta edição do Lucha Underground. Ambos com uma chance no torneio Battle of the Bulls, no mesmo combate, onde também constavam dois ex-parceiros - Son of Havoc e o retornado Angelico - trabalharam sempre em conjunto. Até PJ Black ter a ideia prática de se deitar e oferecer-se para uma vitória de Jack Evans, uma vitória colectiva de equipa, ao estilo Fingerpoke of Doom.

Quase isso. Apanhou o parceiro desprevenido e ficou com o pin, a vitória e o apuramento para a final para si. É como já foi dito. Coisas estão a acontecer. Vai agitar muitas águas?
________________
Graças a ela, quase tínhamos uma Jane Ellsworth. Mas não, isso é só a Alexa Bliss a ser a Alexa Bliss no seu tão odioso em combinação com o seu tão adorável. A tal "Jane Ellsworth" não era nenhuma brincadeira e era a talentosa Donna Purrazzo, que já luta no NXT e ainda dá um pezinho pelas Women of Honor, que serviria de mero combate de aquecimento que Bliss acabaria por renegar.

Mais lhe valia ter aceitado, porque levou com Becky Lynch e essa acção trouxe uma defesa de título anexada. Passou da tal "Jane Ellsworth" para a sua rival a quem batalhara para tirar o cinto. Teve que improvisar e amanhar algo para se safar e preparar-se melhor para a próxima. Uma "lesão" na perninha frágil da fadinha não a deixava continuar e ela deixou acabar a contagem fora do ringue e perder, retendo o cinto dessa forma. Levou logo a seguir, pois. Mas para já, safou-se desta. Talvez ache que se tenha mesmo livrado da Irlandesa!

Há 6 semanas:

8º Lugar

Parvo sou eu por estar aqui a perder tempo a escrever um texto. Era um link para o Total Nonstop Deletion completo e já se explicava sozinho. Ou então, só para ironizar, vulgarizava o feito e apenas dizia que conseguiram manter os Tag Team Championships, perante... Muitas equipas. Até se pode colorir a coisa e dizer que os lendários Rock 'n' Roll Express também foram vítimas.

Mas isso é naquela, para não arrancar logo a mencionar a erupção de um corpo por um vulcão como o derradeiro finish. Apenas faço duas notas: o monte de fofura que é o Maxel já está a 2-0 na carreira e estou estupefacto pela primeira posição deste ranking não ser ocupada pelos 3-Count.

Mas pronto, como resumir a entrada dos Hardys aqui: eles salvaram o mundo do Apocalipse. Vão lá verificar se os New Day ou a Wyatt Family ou os Young Bucks ou os Dudleyz ou os Demolition já fizeram isso alguma vez. Outra coisa: deve-se falar sobre a quantidade de homicídios dos Decay ou deixa-se passar?

Há 2 meses:

1º Lugar

Bem, parece que há nova oportunidade de ribalta para o eterno underdog, o eterno "quase lá mas nunca bem lá". Ainda com a ressaca de um desgosto após perder, surpreendentemente, o título Intercontinental para Miz e perder o rematch no TLC, Ziggler não esqueceu os seus problemas com o Campeão Intercontinental e, às custas de tanta zaragata, obteve uma boa oportunidade.

Com James Ellsworth doente, procurava-se novo candidato ao WWE Championship de AJ Styles. Ainda se aproveitava Dean Ambrose, recorre-se aos conflitos de Miz e Dolph Ziggler e um Luke Harper decide surpreender toda a gente. Com 4 homens, o lógico é procurar um candidato numa Fatal 4-Way! Com regras de eliminação, todos deram ao litro e qualquer um podia ter saído dali vencedor. Mas é a tal garra de Ziggler que o leva "lá", por muito difícil que seja manter-se "lá" que fala mais alto aqui. Vitória de Ziggler e temos candidato ao cinto!

Há 1 Mês:

6º Lugar

Este aqui anda a fazer uma coisa que a maior parte dos fãs e espectadores nunca fariam: pedir o Braun Strowman. Mas no seu caso ainda é mais suicida e sofrível. Ele quer enfrentá-lo, mesmo depois de o gigante já quase o encapacitar. Quem o impede de se tentar redimir é Mick Foley, porque se há alguém em quem pensamos quando se fala em segurança, bom senso e cuidado com o próprio corpo, pensa-se em Foley. A seguir vem o Jeff Hardy como GM banir spots aéreos.

Mas pronto, Sami Zayn foi obrigado a insistir e neste Raw até parecia ter a sua posição no Raw em jogo, chegando a acreditar que iria para o Smackdown trocado por... Eva Marie. Foi essa a gota d'água. Soltou tudo o que tinha a dizer e mostrou um Sami Zayn bem mais intenso. O Sami Zayn que Foley queria, para lhe revelar que não havia nenhum contrato ou troca. Ele só queria uma chamazinha em Zayn e este soltou-a. A recompensa: o que ele quer, na forma de combate pouco convencional. Aguentar 10 minutos em ringue, sem ser despedaçado, com Braun Strowman!
________________
Bem e assim se faz história! De má gimmick, passando para reconhecimento e abordagem da reacção negativa dos fãs, passando para equipa cómica Heel dos mais over com os fãs, passando para Tag Team Champions dominantes como babyfaces cómicos. Um longo progresso mas divertido e que fez dos New Day uma das fortes e destacáveis tag teams dos últimos anos. A isso tudo tinha que se acrescentar um feito histórico: um recorde.

Em véspera de se tornar os Tag Team Champions com o reinado de mais longa duração, dão-lhes tarefa tudo menos fácil: defender numa Triple Threat contra os The Club e a dupla de Cesaro e Sheamus. Não os deteve, títulos retidos, festa feita. Um desagrado a Stephanie McMahon e metem-se em sarilhos, usados como peões no meio da resolução de outros problemas: nova defesa, em nova Triple Threat, contra os melhores amigos conturbados Kevin Owens e Chris Jericho e os ex-Campeões reunidos Seth Rollins e Roman Reigns. Dificultou-se ainda mais a coisa.

Mas adivinhem lá, era mesmo para ser a noite deles e mesmo com uns certos cordões puxados, os New Day saíram ainda Campeões e recordistas. Que noite para os New Day e que reinado!

Mais um Top 10 concluído, mais uma semana resumida e nós aqui prontos para outra! Já sabem como funciona, comecem já a comentar após o Raw, com aquela ou aquelas estrelas que mais marcou e prossigam ao longo da restante semana. É para continuar a contar, toca a votar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

16 comentário(s):

PyroMANiac disse...

Jericho, Neville, Charlotte

André Ribeiro disse...

Sami Zayn, Charlotte, Bayley, Neville

Angelic Zero disse...

Neville, New Day, Cesaro e Sheamus, Charlotte e Bayley

Filipe Semanas disse...

Cesaro&Sheamus
Neville
Charlotte
Braun Strowman
Becky Lynch

nWoMember disse...

Cesaro & Sheamus
Seth Rollins
Charlotte Flair
Neville
Bobby Roode

Italo Silva disse...

Neville,Bobby Roode,Mack

Soulsick disse...

Charllote Flair, AJ Styles, Neville, Jericho, Braun Strowman

Btaker22 disse...

Neville, Cesaro & Sheamus, Bayley, Bobby Roode, Baron Corbin

FaBiNhO disse...

Neville, Kevin Owens, Charlotte, Cesaro e Sheamus, The Mack

Cell disse...

Charlotte, Neville, Roode, The Miz, Becky

PyroMANiac disse...

Mack, Mundo

Kleber disse...

Cesaro e Sheamus, Neville, Charlotte, Baron Corbin e Bayley

Diego Meira disse...

The Mack, Johnny Mundo, Neville, AJ Styles e Kevin Owens

Chris JRM disse...

Charlotte, Cesaro & Sheamus, Neville, The Mack, Bobby Roode

Carla disse...

Charlotte
Bayley
Cesaro
Neville
Johnny Mundo

joao vicente disse...

Neville, Cesaro, Bayley, Charlotte, Bobby Roode